On Love

Texto do inglês Mick Gordon, autor inédito no Brasil

Dirigido por Francisco Medeiros, a peça é um caleidoscópio com diferentes narrativas e experiências sobre como o amor opera em cada um.

On Love traz um olhar não convencional sobre o amor. O tratamento dado ao tema, nesta obra, foge do que poderia ser tachado como demasiado comum e esgotado e aponta um movimento contrário, de inquietação e provocação para um olhar mais sensível e humano face à frenética contemporaneidade.

FICHA TÉCNICA

Texto: Mick Gordon

Tradução: Fábio Ferretti

Direção: Francisco Medeiros

Elenco: Eloisa Elena, Claudio Queiróz e Júlia Moretti

Músico: Alexandre Maldonado

Direção Musical: Dr Morris

Cenário e Luz: Marisa Bentivegna

Figurinos: Marichilene Artisevskis

Operação de luz: Fábio Ferretti

Cenotecnia: César Rezende

Confecção de figurinos: Judite de Lima e equipe e Benê Calixtro e equipe

Designer Gráfico: Claudio Queiróz

Assessoria de Imprensa: Pombo Correio

Assistente de Produção e Administração: Tetê Ribeiro

Produção executiva: Geondes Antônio

Produção e Realização: Barracão Cultural

*Parte das narrativas são de autoria dos atores.

Já Pra Cama!

 

JPC

As aventuras de dois meninos são narradas pela mãe, que enquanto desvenda o universo de fantasias, no qual eles vivem, desenha um grande painel ao vivo no palco. Este painel, concebido pelo artista plástico e grafiteiro Pedro Saci, será pintado a cada apresentação pela atriz Eloisa Elena, o que dará um sentido único e diferente para cada espetáculo.

A música ao vivo, tocada e cantada pelos próprios atores, mistura guitarras, violões, baixo, ukulelê e um loop station e é inspirada no universo do velho e bom rock’n roll, que continua fazendo a cabeça da criançada e que frequentemente enlouquece seus pais com seus intermináveis solos de guitarra ou bateria.

FICHA TÉCNICA

Argumento: Eloisa Elena e Dr Morris

Direção: Fernando Escrich

Elenco: Eloisa Elena, Daniel Maia e Dr Morris

Roteiro: Eloisa Elena

Canções originais e Direção Musical: Dr Morris

Arranjos: Daniel Maia e Dr Morris

Cenário e Concepção da Pintura do Painel: Pedro Saci

Iluminação: Marisa Bentivegna

Figurinos: Marichilene Artisevskis

Fotos: Cacá Diniz

Cenotécnico: Emerson Fernandes

Operador de Som e Luz: Victor Merseguel e Fabio Ferretti

Administração: Tetê Ribeiro

Produção e Realização: Barracão Cultural

A Condessa e o Bandoleiro

convite frente

Vencedor do 1º Prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem Categoria Melhor Espetáculo Jovem e indicação como Melhor Atriz.

Novo trabalho de rua da Barracão Cultural.

Uma condessa entediada decide sair da vida tediosa da riqueza e atravessar a floresta em direção a um baile, acompanhada de um barão e sua ama.  No caminho, são obrigados a pernoitar em uma taberna, onde se encontrarão com o temido bandoleiro Zé Facada, que os colocará diante de um novo mundo que mudará suas visões de si mesmos e dos outros.

FICHA TÉCNICA

 

Dramaturgia – Angelo Brandini

Direção  – Fernando Escrich

Elenco  – Eloisa Elena, Thiago Andreuccetti, Fabio Ferretti, Alexandre Maldonado e Victor Merseguel.

Direção Musical e canções  – Dr Morris        

Cenário e figurinos  – Marco Lima

Iluminação   – Victor Merseguel, Fábio Ferretti e Eloisa Elena.

Preparação corporal e coreografias – Andrea Soares

Aula de percussão – Dani Zulu

Assistente de Produção e Figurino – Alice Ursini

Confecção de Adereços – Victor Merseguel

Costureiras – Benê, Célia e Cidinha Calistro e Judite de Lima

Cenotécnicos   – Emerson Fernandes e Iris Porto

Confecção de Polainas em couro – Davi Reis

Fotos   – João Caldas

Designer Gráfico – Claudio Queiróz

Assessoria de Imprensa  – Pombo Correio

Administração – Tetê Ribeiro

Produção Executiva  – Geondes Antônio

Direção de Produção  – Eloisa Elena

Realização   – Barracão Cultural

 

“Cacoete”

 

Duas indicações ao Prêmio Femsa de Teatro 2009 – Melhor cenário e ator. Indicado ao Prêmio de Melhor espetáculo para público infanto juvenil, pela Cooperativa Paulista de Teatro.

“Cacoete” é um espetáculo infantil baseado no livro de mesmo nome, de Eva Furnari.

Na história, os hábitos e costumes dos moradores de uma cidade – Cacoete – passarão por uma grande mudança depois das aventuras de Frido à procura de uma maçã para presentear sua professora. Neste caminho, Frido encontra uma bruxa que irá mudar todo o rumo da história.

“Cacoete” mostra a transformação ocorrida em uma cidade, a princípio tão organizada e previsível, a partir de um fato inesperado. Como lidar com o novo, sair do lugar comum, enfrentar situações diferentes das costumeiras, tudo isto é mostrado de forma muito criativa e divertida, em uma linguagem de fácil acesso para o público infantil. Frido, uma criança como outra qualquer, que nasceu e está crescendo de acordo com as regras pré-estabelecidas em Cacoete, um dia se vê diante de uma situação inesperada e a necessidade de ter que continuar cumprindo as regras, aliada à sua curiosidade e espírito de aventura, comuns a todas as crianças, fazem Frido viver uma aventura maravilhosa e transformadora.

FICHA TÉCNICA

Adaptação – Eloisa Elena

Direção – Heitor Goldflus

Elenco – Eloisa Elena , Cláudio Queiroz e Thiago Andreuccetti

Figurinos – Marichilene Artisevskis

Direção musical – Dr Morris

Cenários e Adereços – Sidnei Caria

Iluminação – Marisa Bentivegna

Coordenação Técnica – Maurício Mateus

Produção – Barracão Cultural

Duração – 60 minutos

Livre para todos os públicos

“O Tribunal de Salomão E O Julgamento Das Meias-Verdades Inteiras”

Do Barrac‹o para a RUA 1

“O Tribunal de Salomão…” é vencedor do Prêmio Coca-Cola Femsa 2012  de Melhor Produção e foi indicado em 11 categorias do referido prêmio no 1º. Semestre de 2011, incluindo melhor espetáculo, texto, direção, entre outros. Indicado ao Prêmio Cooperativa Paulista de Teatro,  Melhor espetáculo para público juvenil.

SINOPSE: Em uma praça pública, dois artistas preparam a apresentação do espetáculo no qual investiram suas últimas economias: um tribunal presidido pelo próprio sábio Salomão, auxiliado pela deusa da Justiça. Mas no momento em que a encenação do julgamento das verdades está para começar, o espaço da representação é invadido por três pessoas envolvidas numa disputa por um frasco contendo algo misterioso. Tomando aquela encenação como verdade, os três recorrem a justiça de Salomão para resolverem sua grande causa: qual deles teria o real direito à posse do objeto. Os Artistas, vendo naquela confusão um material mais atraente do que a peça que tinham preparado, abrem a sessão onde cada um dos envolvidos contará a sua versão dos acontecimentos. Após cada um defender seu ponto de vista, um tribunal popular é estabelecido onde não só o direito à posse será decidido, como o próprio conceito de “verdade” será colocado em xeque. Permeado de referências medievais e mitos populares, o espetáculo faz uma reflexão bem humorada do que de fato é a “verdade” e dos diversos pontos de vista sobre um mesmo fato.

FICHA TÉCNICA

Dramaturgia: Paulo Rogério Lopes

Direção: Cuca Bolaffi

Elenco: Eloisa Elena, Cláudio Queiroz e Thiago Andreuccetti, Fábio Ferreti e Alexandre Maldonado

Direção Musical e Trilha sonora: Dr Morris

Cenário e Figurinos: Marco Lima

Iluminação: Marisa Bentivegna

Produção e Realização: Barracão Cultural

Duração – 55 minutos

Livre para todos os públicos

“Facas Nas Galinhas”

Faca nas Galinhas 1 - DNG

Indicado em 03 categorias ao Prêmio Shell de teatro de SP (direção, cenário e trilha sonora).

Indicado ao Prêmio Cooperativa Paulista de Teatro – Melhor Direção.

Texto que lançou o dramaturgo escocês David Harrower, é considerado um marco na dramaturgia contemporânea deste país.

SINOPSE: Em uma pequena aldeia, um triângulo amoroso surge entre um casal de camponeses e um odiado moleiro.

O espetáculo trata do poder transformador do conhecimento. Um ritual de passagem do mundo do simples, desconhecido, para o entendimento do universo e do seu lugar nele.

FICHA TÉCNICA –

Dramaturgia   – David Harrower

Tradução – Fábio Ferretti

Direção    – Francisco Medeiros

Elenco  – Eloisa Elena, Cláudio Queiroz, Thiago Andreuccetti

Direção Musical – Dr Morris

Cenário e Figurinos: Marco Lima

Iluminação  – Marisa Bentivegna

Produção Executiva – Geondes Antônio

Produção e Realização – Barracão Cultural

 

“A Mulher Que Ri”

TEATRO

“A Mulher que Ri” é um espetáculo teatral, que tem dramaturgia de Paulo Santoro, direção de Yara de Novaes e no elenco Eloisa Elena, Fernando Alves Pinto e Plínio Soares.

O espetáculo estreou em outubro de 2008, no Teatro Alfa, realizou 4 temporadas na cidade de São Paulo, integrou a Mostra Oficial do Festival Internacional de Teatro de Curitiba, o VAC – BH (Verão arte Contemporânea)e a FESTLIP (Festival de Teatro da Língua Portuguesa).

SINOPSE – Um homem relembra seu relacionamento com os pais durante sua juventude e como o incrível bom-humor de sua mãe, mesmo nos momentos mais difíceis, transformou sua percepção da vida, de si mesmo e do mundo. O homem surge em cena tentando reconstituir seu passado, achar sujeitos, verbos e objetos que possam nortear sua história. Repete, faz e refaz combinações de palavras, até encontrar, pregado em suas costas, como uma prótese, ele próprio, um pouco mais jovem. Como que suportando sobre si o peso da própria existência, consegue, finalmente, construir uma frase inteligível, coerente, que será ponto de partida para sua caminhada em busca do tempo perdido.

Faixa etária: 12 anos. Duração: 55 min.

ficha técnica

Direção    Yara de Novaes

Elenco    Eloisa Elena, Fernando Alves Pinto, Plínio Soares

Dramaturgia    Paulo Santoro

Cenografia e figurinos    André Cortez

Trilha Sonora    Dr Morris

Iluminação    Fábio Retti

Operação de som    Alexandre Maldonado

Operação de luz    Fábio Ferretti

Direção de Produção    Eloisa Elena

Realização    Barracão Cultural